top of page
  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco
  • X
  • TikTok

Assembleia Legislativa de Goiás planeja concurso público para 2024

Anúncio foi feito nesta quarta-feira (02/8) pelo presidente Bruno Peixoto; uma comissão será formada para selecionar candidatos

Assembleia Legislativa de Goiás planeja concurso público para 2024
Foto: Divulgação/Alego

O deputado estadual Bruno Peixoto, que também exerce o cargo de presidente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), anunciou nesta quarta-feira (02/8) a realização de um concurso público para a Casa, com previsão de acontecer em 2024.


O concurso abrirá vagas para cargos como auxiliar de serviços gerais, comunicador social, analista de T.I., agente da polícia legislativa e outras oportunidades, abrangendo diferentes perfis e competências para atender às necessidades da Assembleia.


Em suas declarações, o deputado Bruno Peixoto enfatizou a importância de contar com profissionais concursados para preencher as demandas nas mais diversas áreas da instituição. Ele ressaltou que a medida é necessária para o aprimoramento dos serviços prestados pela Alego e o fortalecimento de sua equipe.


Para dar início ao processo, o presidente determinou a criação da Comissão do Concurso Público 2024, que será responsável por conduzir todos os trâmites necessários para a realização do certame. Entre as tarefas do colegiado, está a seleção da banca examinadora, que será escolhida por meio de licitação. Além disso, a comissão terá a responsabilidade de definir o quantitativo de vagas disponíveis para cada cargo, garantindo transparência e imparcialidade em todo o processo seletivo.


A futura presidente da Comissão, Lidiana Roncato, também Diretora de Gestão de Pessoas, já adiantou uma das regras importantes para os candidatos aprovados: eles não poderão ocupar outros cargos. Essa medida visa assegurar que os profissionais concursados se dediquem integralmente às funções designadas pela Assembleia Legislativa de Goiás.


Atualmente, a Casa conta com 411 servidores concursados, distribuídos em diferentes setores, bem como 1100 cargos comissionados em quatro turnos, incluindo finais de semana. Diante dessa realidade, o deputado Bruno Peixoto solicitou uma análise criteriosa para a possível extinção de cargos comissionados da administração, visando abrir espaço para a entrada dos novos servidores concursados.


A iniciativa do deputado e presidente da Alego, Bruno Peixoto, representa um passo importante na busca por uma gestão mais eficiente e qualificada da Assembleia Legislativa de Goiás.

Comments


Publicidade

Publicidade

bottom of page