top of page
  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco
  • X
  • TikTok

Comércio goiano cresce e registra melhor variação dos últimos 15 anos

Alta de 2,9% em janeiro foi puxada por salto no volume de vendas de móveis e eletrodomésticos; no varejo ampliado, comercialização de veículos e peças subiu 31,1%

Comércio goiano cresce e registra melhor variação dos últimos 15 anos
No varejo ampliado, volume de venda de veículos, motocicletas e peças em Goiás subiu 31,1% em janeiro - Foto: Divulgação

Goiás iniciou 2023 com crescimento de 2,9% no volume de vendas do comércio varejista, em comparação a dezembro, e, com isso, registra a maior alta para o mês de janeiro dos últimos 15 anos. Os dados são da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), divulgada nesta quarta-feira (12/4) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).


A alta em janeiro foi a maior para o mês desde 2008, quando o índice subiu 3,2%. Na comparação com janeiro de 2022, o comércio varejista goiano cresceu 1,9%, ocupando patamar positivo no acumulado de 12 meses.


“Trata-se de um resultado extremamente importante, que mostra o quanto a economia goiana vem se recuperando depois da retomada das atividades pós-pandemia, com bons desempenhos e recordes históricos. Avanço que só é possível graças às medidas implementadas pelo governador Ronaldo Caiado e ao ritmo acelerado de seus governos”, afirma o titular da Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Serviços (SIC), Joel de Sant’Anna Braga Filho.


Os números positivos em comparação a janeiro de 2022 foram puxados pelas atividades de móveis e eletrodomésticos (20,7%); livros, jornais, revistas e papelaria (13,5%); equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação (6,9%); artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (5,6%); outros artigos de uso pessoal e doméstico (2%) e combustíveis e lubrificantes (1,9%).


Equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação e livros, jornais, revistas e papelaria tiveram destaque por apresentar crescimento, também, no acumulado de 12 meses, de 20% e 17,9%, respectivamente. Tecidos, vestuário e calçados se mantiveram estáveis em janeiro de 2023, apresentando acumulado de 2,4% nos últimos 12 meses. Já hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo registraram queda de 4% no mês.


Ampliado

Em janeiro de 2023, o comércio varejista ampliado apresentou salto ainda maior, na comparação com o mesmo mês do ano anterior, variando 4,4%. A alta se deu pelo setor de veículos, motocicletas, partes e peças, que subiu 31,1%. A mesma atividade apresentou crescimento de 9% no volume de vendas acumulado em 12 meses.

Comments


Publicidade

Publicidade