top of page
  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco
  • X
  • TikTok

Com fim do contrato de aluguel de carros, Bruno Peixoto prevê economia de R$ 10 milhões na Alego

Atualmente, a Alego conta com 74 carros locados a um custo mensal de R$ 198 mil e de R$ 2,3 milhões por ano. Com o encerramento do contrato de locação, o Poder Legislativo ficará apenas com a sua frota própria

Com fim do contrato de aluguel de carros, Bruno Peixoto prevê economia de R$ 10 milhões na Alego
Foto: Divulgação/Alego

O presidente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), Bruno Peixoto (UB), anunciou nesta quarta-feira (05/4), que o Parlamento estadual não fará a renovação do contrato de locação de veículos, que será encerrado no mês de agosto. Com isso, a previsão é de que a Casa economize, aproximadamente, R$ 10 milhões em quatro anos, uma vez que o custo mensal do Legislativo goiano com aluguel de carros é de quase R$ 200 mil.


Economista por formação e especialista em Gestão e Controladoria, o presidente da Alego ressaltou que a decisão é mais uma medida voltada para a redução de custos no âmbito do Parlamento estadual, haja vista que no início desta semana Bruno Peixoto já havia anunciado o edital de licitação para a compra de 41 veículos 4x4 para os gabinetes parlamentares, ação que, segundo ele, resultará em uma economia de R$ 7,5 milhões em três anos.


“A meta é economizar e, com isso, ampliar o repasse de recursos para a execução de obras importantes em nosso estado. Lançamos na segunda-feira o edital para a aquisição de nova frota de veículos para Casa, o que vai gerar uma economia de quase R$ 8 milhões para o Legislativo. E, agora, após estudo técnico com nossa equipe administrativa, decidimos não renovar o contrato de locação de veículos, que vence em agosto. Com isso, teremos uma economia de mais R$ 10 milhões em quatro anos. Medidas que serão revertidas em benefícios para a nossa população”, explicou Bruno Peixoto.


Atualmente, a Alego conta com 74 carros locados a um custo mensal de R$ 198 mil e de R$ 2,3 milhões por ano. Com o encerramento do contrato de locação, o Poder Legislativo ficará apenas com a sua frota própria, que incluem 11 veículos – e destes, sete serão leiloados - além dos 41 que serão adquiridos. “Uma redução significativa que resultará em uma economia considerável. E estamos revisando outros contratos também, tudo voltado para a redução de despesas. Isso é respeito com o dinheiro público e é dessa forma que continuaremos conduzindo a nossa gestão”, completou o parlamentar.

Comments


Publicidade

Publicidade

bottom of page