top of page
  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco
  • X
  • TikTok

Consumo de energia em Goiás cresce e bate recorde durante onda de calor, afirma Equatorial

Dados divulgados apontam um acréscimo de 18% em relação ao mesmo período do ano anterior e 14% comparado a setembro deste ano

Consumo de energia em Goiás cresce e bate recorde durante onda de calor, afirma Equatorial
Foto: Divulgação

Conforme registros divulgados pela Equatorial Goiás, o estado de Goiás enfrenta um aumento expressivo no consumo médio residencial, atingindo 225 kWh por instalação em outubro. Essa estatística representa um acréscimo de 18% em relação ao mesmo período do ano anterior e 14% comparado a setembro deste ano.


Marcos Aurélio Silva, executivo de Faturamento da Equatorial Goiás, contextualiza esse aumento, relacionando-o ao clima mais quente. "O calor tem impulsionado o uso de equipamentos refrigeradores, como ar-condicionado e ventiladores, além do aumento no consumo de alimentos e bebidas refrigeradas," destaca Silva.


A previsão de uma nova onda de calor, conforme indicado pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) e pelo Centro de Informações Meteorológicas e Hidrológicas de Goiás (Cimehgo), sugere que essa tendência pode se intensificar nos próximos dias em Goiás.


O executivo da Equatorial Goiás salienta que o aumento no consumo ao longo de 2023, comparado a 2022, também é influenciado pelo crescimento do uso de aparelhos de ar-condicionado, maior adoção de energia solar e a ausência das bandeiras tarifárias, que ajudam a manter os preços mais baixos.


Diante desse cenário, é ressaltado o desafio da sobrecarga na rede elétrica. O Operador Nacional do Sistema (ONS) registrou um aumento de 7,3% na demanda de carga em setembro, prevendo um crescimento de 7,6% em novembro em todo o Brasil.


Segundo Marcos Aurélio Silva, é essencial que os consumidores adotem práticas conscientes para evitar surpresas nas contas de energia. Ele destaca: "Recomendamos a escolha de equipamentos mais eficientes, ajustes na temperatura de ar-condicionado e práticas econômicas em aparelhos como geladeiras e chuveiros elétricos."


Além disso, a concessionária alerta sobre a possibilidade de desarmes nos disjuntores de instalações não dimensionadas para a crescente demanda. A responsabilidade dos clientes em manter suas instalações internas adequadas é enfatizada.


Em suas palavras, Silva finaliza: "Apelamos à conscientização dos consumidores quanto ao uso responsável de energia, sugerindo práticas simples que podem contribuir para a redução do consumo durante esse período de calor intenso."

Comments


Publicidade

Publicidade

bottom of page