top of page
  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco
  • X
  • TikTok

Em Goianésia, Renato lança pré-candidatura a deputado estadual

O evento aconteceu na residência de sua família

Renato de Castro (União Brasil), pré-candidato a deputado estadual - Foto: Samuel Henrique

A semana que passou marcou o lançamento, em Goianésia, da pré-candidatura do ex-prefeito e ex-presidente da Companhia de Desenvolvimento Econômico do Estado de Goiás (Codego), Renato de Castro (União Brasil), a deputado estadual. O evento, na residência de sua família, na noite de quinta-feira (23/6), reuniu cerca de duas mil pessoas de Goianésia e de pelo menos mais 30 municípios. O secretário estadual de Governo, Ernesto Roller, representou no ato o governador e pré-candidato a reeleição, Ronaldo Caiado.


Além dos muitos pronunciamentos em apoio à pré-candidatura de Renato, foi apresentado o jingle de pré-campanha, com o refrão que sugere a volta por cima do político, retirado da disputa da reeleição para prefeito em 2020, com forte apelo e apoio popular, “O povo tá pedindo, o povo tá chamando. Pode avisar que o Renato tá voltando”, cantado pelos presentes para a captação de imagens.


“Eu estava aqui a pensar como a Providência Divina é sábia: lá atrás aquilo que pareceu um mal feito, uma maldade, uma canalhice praticada contra o Renato e seu grupo político, hoje se revela um tiro no pé, um verdadeiro tiro pela culatra, porque eles tiraram o Renato da prefeitura, mas deram a esta cidade, a este grupo político, a oportunidade de ter um excelente prefeito e, agora, um excelente deputado”, disse o secretário de Governo, Ernesto Roller.


“Como é sábia Providência Divina e como é importante fazer as coisas com bom coração, porque, quando se faz com bom coração, a bênção de Deus vem e o resultado positivo acontece, ainda que nos parecesse naquele momento algo ruim”, prosseguiu Roller, que foi colega parlamentar de Renato, na Assembleia Legislativa.


“Todos temos grande esperança na sua eleição, porque sabemos que o governador, que também é pré-candidato a reeleição ao cargo de governador do Estado, há de precisar de homens do seu valor, do seu quilate, do seu caráter, da sua experiência, para bem fazer a política como uma arte e um ideal de bem servir”, disse ainda Roller.


Presenças

De Goianésia, estavam presentes o prefeito Leonardo Menezes, que garantiu retribuir o apoio recebido de Renato nas eleições de 2020; o vice-prefeito João Pedro Almeida, o Almeidinha; a maioria dos secretários municipais, como Carlos Filho, Luciana Otoni, Gesmar Calanguinho, Frederico Sacchis, Tarcísio Lima, Rodolfo Guilherme, Marcos Pernambuco, André Wenceslau, Wiliam d’Abadia, Jonathas Lopes e Thales Moura; o vereador de Goianésia, Múcio Santana, que falou em nome dos pares, também presentes, Salete Carrilho, Professor Hiago, Paulo Henrique, Geraldo do Pastel, Dr. Marcos Vinícius, Edilson Cabecinha, Sargento Ariosvaldo; ex-vereadores de Goianésia, Celino Moura, Orcedino Wenceslau, Jota Carlos, Jefferson Siqueira, Afonso Borges, Emival Rezende e Gilmar do Salão; ex-secretários, como a hoje coordenadora regional de Educação, Gislene Fonseca; servidores da Codego, como o Bosco e o diretor técnico, Fabiano Lopes; o advogado Aparecido Costa; os pais de Renato, Manoel Castro de Arantes e Lizeti Rodrigues Menezes e Castro; e presidentes municipais de partidos, como a Keslei Galvão (Cidadania), Waleinstein César (Solidariedade), Geovana Ribeiro (Republicanos), Pastor Márcio (Avante), Pastor Maquiama (Pros) e Noé Raimundo (União Brasil); empresários como Dr. Guilherme, Guilherme Fiúza e André da Paris Imóveis; a esportista Samara Vaz; o escritor José Costa; Sirlei Marques, da Fricó Alimentos; o líder jovem Elder Delfino; e a presidente Mulher do Cidadania, Mônica Cardoso.

Das caravanas que vieram de fora, de Goianápolis, o ex-prefeito Chiquinho; de Caturaí, a prefeita Divina Zago; de Barro Alto, o prefeito Álvaro Machado e o vereador Júnior do Tito; de Terezópolis de Goiás, o vice-prefeito Cidão; de Anápolis, o presidente do União Brasil, Marlon Caiado; de Catalão, o vereador Deusmar; de São Luiz do Norte, o vereador Bala; de Jaraguá, a suplente de vereadora Oliveira; o ex-jogador de futebol Washington, de passagens pela Aparecidense e pelo Goianésia; e os líderes locais, Roger, de Santo Antônio da Barra; Laurismar, de Santa Isabel; Amauri, também de Barro Alto; Elder, de Ouvidor; João Pedro, de Urutaí; e Erik, ainda de São Luiz do Norte.

Evento reuniu cerca de duas mil pessoas em Goianésia - Foto: Samuel Henrique

O encontro

“Uma honra poder abrir esse encontro, ser o primeiro a anunciar que o Renato está voltando”, disse o prefeito Leonardo Menezes, que dirigiu sua fala diretamente ao ex-prefeito: “Renatão, desde o meu primeiro dia, que eu aceitei ser o candidato a prefeito, para poder seguir nessa sua caminhada, por tudo o que você fez para Goianésia, eu sempre te falei e irei honrar esse apoio que você me deu. E esse apoio eu te darei agora, com todo o meu esforço. Isso aqui é só uma pequena demonstração do que Goianésia vai te honrar.”


“Eu tenho sentido nas ruas, a administração nossa tem sido boa, sim, mas é muito por tudo o que você fez. É um seguimento. Eu dei a minha palavra de poder seguir o seu trabalho. E em seis anos, nós mudamos a cara de Goianésia e vamos mudar muito mais”, reafirmou Leonardo Menezes, aplaudido. “Pode contar comigo, sempre, como seu primo, seu amigo, nesta sua caminhada de muito sucesso.”


“Goianésia hoje é uma cidade muito bem administrada pelo prefeito Leonardo, que assumiu a prefeitura de maneira inusitada, na campanha, mas que fez o compromisso de continuar o que estava dando certo e assim o faz. É um grupo que está na prefeitura, onde todas as peças são parte de uma máquina, cada um sabe como faz e que a faz funcionar, bem diferente de quando eu assumi”, afirmou o pré-candidato a deputado e ex-prefeito.


Caravanas

O presidente do União Brasil de Anápolis, Marlon Caiado, disse que aprendeu a gostar de Renato, desconfiando, quando ele presidiu a Codego. “Chamei todos os presidentes da Codego e ninguém resolveu o problema de água de Anápolis. Chamei o Renato, relatei o caso e pensei: ‘É mais um para me enrolar’. Dias depois, chegou o Fabiano [Lopes, diretor técnico da Codego]. Aí foi que eu pensei: ‘Esse [o Renato] é diferente. A represa foi feita e já há um projeto para construção de uma mega represa, que dará sustentação hídrica para Anápolis nos próximos 60, 70 anos”, disse Marlon, que passou a confiar tanto em Renato que o lançou para governador do Estado, em 2026.


“Eu disse a ele: Renato, voltar a ser deputado estadual é um pequeno passo. Você será nosso futuro governador. Nós vamos deixar o Ronaldo ser governador agora – não vamos atropelar o processo –, mas, na oportunidade seguinte, nós vamos ter o Renato como governador do nosso Estado de Goiás”, previu.


O vice-prefeito Almeidinha repetiu ter muito orgulho do que Renato já fez pelo Estado de Goiás e saber que ainda fará muito mais. “Eu aprendi e aprendo todos os dias a fazer política com você. Vai fundo, Deus está abençoando o seu caminho e conte sempre comigo”, declarou Almeidinha.


O prefeito de Barro Alto, Álvaro Machado, foi outro que enalteceu o trabalho de Renato de Castro, a quem conhece há muitos anos: “Temos certeza que, pelo trabalho que você desenvolveu, pela seriedade que você tem, pelo trabalho na Prefeitura de Goianésia, também na Codego, e por ser aqui da nossa região, nós acreditamos na sua pré-candidatura, apostamos no seu trabalho, que vai engrandecer cada vez mais a nossa região. Nós, em Barro Alto, estamos dispostos a caminhar juntos”, declarou o prefeito Álvaro Machado.


O vereador de Catalão, Deusmar, no sétimo mandato, disse que Renato de Castro mudou os rumos Goiás, na sua passagem pela Codego. Observou, ao chegar para o encontro, que a reunião fosse para lançar pré-candidatura a governador, ao Senado ou a deputado federal. “Eu nunca vi isso aqui, tamanha a alegria das pessoas”, afirmou Deusmar, que foi candidato a deputado estadual, em 2018, e alega ter sido prejudicado, assim como Renato, pelo seu partido na época, o PMDB.


Deusmar, no entanto, enxergou positiva a administração de Leonardo Menezes, apoiado por Renato, e a gestão do próprio Renato na Codego, dizendo que goianesienses e goianos foram beneficiados. “Cinco presidentes passaram na Codego, mas, bastaram apenas um ano e dois meses, e esse rapaz mudou a cara da Codego. Lá em Catalão, está levando, juntamente com o governador, mais de R$ 40 milhões em obras. Obra magnífica que nós devemos ao Renato. Estou agarrado, onde eu der conta, vou ajudar. Pode ter certeza, Renato: você tem que ser deputado federal, senador, governador, porque Goiás precisa de homens inteligentes, família e com essa equipe que você tem”, afirmou Deusmar, que apelou a todos que telefonem a seus parentes, de outras cidades, pedindo o apoio a Renato.


“Momento importante, o lançamento da pré-candidatura do Renato de Castro, que está voltando para a Assembleia Legislativa. Podem ter certeza, teremos um deputado de primeira linha, de primeira hora”, afirmou o vereador de Goianésia, Múcio Santana, que conclamou a todos fazerem seu trabalho, alertando que voto nunca sobra. “Vamos trabalhar firmes, em 60 municípios, para darmos grande vitória para o Renato nestas eleições”, chamou.


O ex-vereador e jornalista pioneiro de Goianésia Orcedino Wenceslau disse ter certeza absoluta de que Renato será um dos deputados mais votados do Estado de Goiás. “Eu estava isolado da política, mas, a partir de hoje, o telefone vai funcionar em busca de meia dúzia de votos para você”, disse.


Ressaltando não precisar dizer mais nada a respeito de Renato, porque Renato já mostrou para o que veio e para o que virá, a prefeita de Caturaí, Divina Zago, observou que Renato deputado estadual trará para os municípios o melhor dele. “Daremos a ele a oportunidade de fazer aquilo que ele sabe: uma política social voltada para todos nós. E nós todos seremos multiplicadores de votos, vamos dizer, olho no olho, porque apoiamos o Renato: bagagem ele tem, currículo ele tem, é fácil pedir voto para ele”, afirmou a prefeita de Caturaí.


O ex-prefeito de Goianápolis, Chiquinho, que é natural de Goianésia, disse que já queria ter apoiado Renato nas eleições de 2014. “Venho aqui dizer que Goianápolis também apoia o Renato. É de homens iguais ao Renato que o Estado de Goiás precisa: de homens sérios, trabalhadores, que realmente pensem na população, porque o político tem que olhar pelo povo, e não pelos seus interesses próprios”, afirmou Chiquinho.


Ex-prefeito de Santa Isabel, por dois mandatos, Laurismar, anunciou que trabalhará de unha e dente para contribuir para a eleição de Renato deputado estadual nestas eleições. “E vamos fazer esse trabalho de formiguinha, buscando apoio em outros lugares também”, disse.


Ainda discursaram no evento de lançamento da pré-candidatura de Renato de Castro o vereador Bala, de São Luiz do Norte; o vice-prefeito Cidão, de Terezópolis de Goiás, que representou o prefeito Uiltinho; e a ex-primeira-dama de Goianésia, esposa de Renato de Castro, Igara de Castro.


“Nós devemos muito para o Renato, que chegou em Terezópolis e fez a diferença. À frente da Codego, nos disponibilizou recurso para realizarmos uma grande obra que vai mudar a história do povo de Terezópolis. Jamais eu poderia deixar de te apoiar, Renato.


Eumitair, de Santa Isabel, que disse representar sua família, amigos e as mulheres, afirmou que Santa Isabel é vítima dos candidatos beija-flores. “Já fomos vítimas de candidatos beija-flores diversas vezes; desta vez, não. O meu trabalho, você pode contar. Sou uma guerreirinha que gosta de fazer política igual se fazia antigamente. É isso que a gente tem que fazer, gastar a solinha do sapato, utilizar a mídia social, trabalhar mais ainda para eleger esse rapaz. O deputado estadual mais bem votado do estado de Goiás é e será o Renatão do Fião”, definiu.


“Hoje, eu só sei ser grata, porque estamos caminhando para construirmos grandes coisas juntos, porque é assim que a gente faz política de verdade: é política de grupo, é política com união, é política com respeito, é política com gratidão”, afirmou Igara de Castro, depois de falar das passagens de Renato, a quem chamou de trator, pela prefeitura, pela Assembleia Legislativa e pela Codego, e a sua competência tanto como gestor quanto parlamentar.


Professor

Renato de Castro, que fechou os pronunciamentos, agradeceu a cada participante do lançamento da sua pré-candidatura. Ele disse que escolheu fazer política, 40 anos atrás, quando seu pai e sua mãe já estavam na política. “Está no sangue. Faço política porque gosto, eu não preciso de política. Faço política porque gosto”, afirmou, ao render homenagem ao ex-prefeito Gilberto Naves, que o levou para a vida pública.


“Quando ele voltou a ser prefeito em 2008, dessa vez eu estava com o Gilberto e pude ver a cada dia a maneira dele trabalhar. Foi um professor que nós tivemos. E esse grupo foi aumentando, foi mostrando serviço. Quando eu assumi a prefeitura em 2017, a cidade estava acabada, principalmente as finanças. Havia nove meses que a Farmácia Municipal estava fechada. A mim não era facultado errar. Se eu errasse naquele momento, nós não estaríamos aqui”, disse Renato, que terminou o mandato e não pode sair candidato.


“Mas graças a Deus Goianésia não perdeu um novo prefeito e ganhou um homem público, que hoje estou a nível estadual, e que se Deus quiser vamos conseguir, com o apoio de cada um de vocês, disputar essa pré-candidatura, que vai virar uma candidatura e, aí, sim, chegar lá na Assembleia”, afirmou Renato de Castro, que comparou o governador Ronaldo Caiado ter recebido o Estado nas mesmas condições que ele, Renato, recebeu a cidade de Goianésia, em 2017.


“Eu dou o jeito”

“Hoje, inicio uma pré-candidatura, mas eu quero estar do lado do governador, que eu já fui deputado uma vez, mas fui deputado de oposição, e deputado de oposição não tem tanta condição de trabalhar. Eu vou para Goiânia, sou amigo do governador e não vai faltar recursos”, disse, dirigindo-se aos prefeitos e representantes de prefeitos presentes.


“Prefeita, precisou de mim, pode falar; prefeito Leonardo, precisou de mim, o recurso vai chegar aqui em Goianésia, porque eu sou amigo do governador; prefeito de Barro Alto, da mesma forma; prefeito Uiltinho, de Terezópolis, fica tranquilo, porque eu vou estar na Assembleia, junto com o nosso próximo governador, e nós vamos trabalhar muito, levar o recurso, fazer as coisas acontecerem”, afirmou Renato, que prosseguiu:

Pré-candidato Renato de Castro em coletiva de imprensa - Foto: Divulgação

“Eu sou aquele cara tocador de obras, sou entregador de resultado. Eu tenho uma palavra: ‘Quem quer fazer dá um jeito; quem não quer fazer, dá desculpa.’ Não é assim que funciona a vida?” E eu não tenho esse negócio de dar desculpa, de dar justificativa, não. Eu dou é um jeito, eu trabalho, eu faço, eu ajudo mesmo. E, se Deus quiser, nós vamos estar juntos nessa pré-campanha, juntos com o nosso governador Ronaldo Caiado, e juntos vamos vencer as eleições, continuar trabalhando pelo Estado de Goiás”, encerrou Renato, depois que repetiu o discurso, dessa vez em fala aos jornalistas de Goianésia, em coletiva de imprensa.

Comments


Publicidade

Publicidade

bottom of page