top of page
  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco
  • X
  • TikTok

Homem é preso após invadir o escritório político do deputado Renato de Castro em Goianésia

O suspeito que é aliado do prefeito da cidade foi preso pela policia depois que um boletim de ocorrência foi registrado

Homem é preso após invadir o escritório político do deputado Renato de Castro em Goianésia
Deputado Renato de Castro (UB) - Foto: Reprodução

O escritório político do deputado estadual Renato de Castro (UB) em Goianésia foi invadido nesta quarta-feira (29/11) por um homem identificado como aliado do prefeito Leonardo Menezes (PSDB). A invasão resultou em ameaças diretas ao deputado, seus assessores, e incluiu palavras ofensivas contra os servidores do gabinete.


O suspeito, aparentemente descontrolado, proferiu ameaças de morte não apenas ao deputado, mas também a seu pai, Manoel Castro de Arantes, e sua mãe, Lizeti Rodrigues de Menezes e Castro. O deputado registrou um boletim de ocorrência na delegacia de polícia civil, momento em que o agressor o ameaçou novamente. O homem foi preso em flagrante.


As ameaças

Segundo informações, as ameaças estariam relacionadas à descoberta de um áudio de WhatsApp que mencionava um plano para incriminar o filho do suspeito durante a disputa eleitoral de 2016.

Antes de ser detido, um áudio vazou, onde o agressor reiterou as ameaças, desta vez ampliando o alvo para a equipe do deputado. "Não mexe com filho meu não, porque eles vão desgraçar muita vida em Goianésia. Eu vou às últimas consequências com esse bando de vagabundos, de covardes, uns caras que recebem dinheiro para ficar denegrindo a imagem dos outros. A partir de agora é o seguinte, eles compraram uma briga pessoal comigo", afirmou o suspeito.

Deputado emitiu nota de repúdio

Em resposta ao incidente, o deputado Renato de Castro emitiu uma nota de repúdio, condenando veementemente a invasão e as ameaças proferidas. Na nota, o deputado destaca a importância do diálogo na política, repudiando qualquer forma de violência ou intimidação. O caso ressalta a necessidade de preservar a integridade e segurança dos representantes eleitos, bem como o ambiente democrático necessário para o exercício saudável da política.


Confira a nota na íntegra:


Comments


Publicidade

Publicidade

bottom of page