top of page
  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco
  • X
  • TikTok

Indústria goiana apresenta maior crescimento acumulado dos últimos nove anos

Com aumento de 6,4% na variação acumulada em 12 meses, Goiás superou média brasileira (0,4%) e obteve quarto melhor resultado do país

A indústria goiana iniciou 2024 com um marco histórico, registrando o maior crescimento acumulado dos últimos nove anos. As informações são do levantamento feito pelo Instituto Mauro Borges (IMB), com dados divulgados na Pesquisa Industrial Mensal (PIM) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).


Em janeiro, o setor teve aumento de 6,4% na variação acumulada em 12 meses, superando a média nacional (0,4%). Com isso, Goiás obteve o quarto melhor resultado do país, marcando o melhor desempenho desde abril de 2015.


O avanço foi liderado pela indústria de transformação, que cresceu 6,7%, impulsionada especialmente pela fabricação de produtos químicos (13,9%), metalurgia (13,7%), e alimentos (9,2%). Destaca-se o setor alimentício, com uma contribuição significativa para o crescimento geral do estado.


Comparando janeiro de 2024 com o mesmo mês de 2023, o crescimento foi de 10,2%, bem acima da média brasileira de 3,6%. Esse resultado estende a sequência de crescimento de Goiás para nove meses consecutivos, superando os números do ano anterior.

As atividades com maiores variações nesse indicador foram fabricação de coque, de produtos derivados do petróleo e de biocombustíveis (126%), fabricação de bebidas (20%) e fabricação de produtos alimentícios (17,5%).


O secretário-geral de Governo, Adriano da Rocha Lima, expressou seu entusiasmo. “Os dados mostram o avanço da indústria em Goiás, que segue se fortalecendo e gerando emprego e renda aos goianos. O resultado positivo também é reflexo do empenho da atual gestão que segue focada em promover a manutenção e fomento do setor”.


O diretor-executivo do Instituto Mauro Borges, Erik Figueiredo, destacou a singularidade deste crescimento. “A trajetória de crescimento do indicador da indústria nos últimos meses é inédita na economia goiana. Tudo isso com um forte rebatimento sobre a geração de empregos e aumento na renda. É um movimento de reindustrialização, como já ressaltado anteriormente”.


“As pesquisas reforçam o trabalho árduo que fizemos ao longo do último ano, com incentivos e atrações de novas indústrias – nacionais e estrangeiras – para o estado, o que mantém a economia aquecida ao continuamente gerar emprego e renda para os goianos”, enfatiza o titular da Secretaria de Indústria, Comércio e Serviços (SIC), Joel de Sant’Anna Braga Filho.


PIM-PF

A Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física (PIM-PF) é responsável por gerar indicadores de produção mês a mês para as indústrias extrativa e de transformação. Desse modo, as informações analisam o nível da produção ao longo do tempo para uma mesma unidade da federação ou entre unidades da federação, em diferentes setores de atividade.

Comments


Publicidade

Publicidade