top of page
  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco
  • X
  • TikTok

Nova rota de Goiás atingirá 10% da movimentação da Brado já em 2024

Inauguração da operação comercial em Anápolis reuniu clientes, parceiros e fornecedores da Companhia

Nova rota de Goiás atingirá 10% da movimentação da Brado já em 2024
Inauguração da operação comercial em Anápolis - Foto: Divulgação

A Brado inaugurou na última quinta-feira (30/11) sua operação comercial na nova rota do Corredor Central, que conecta por ferrovia Anápolis (GO) ao Porto de Santos (SP). “Devemos fechar o ano de 2024 com a operação que estamos inaugurando hoje representando algo em torno de 10% do resultado da Companhia”, afirmou Daniel Salcedo, diretor Comercial da empresa.

Salcedo disse que hoje o Centro-Oeste do país representa quase 60% dos resultados da empresa. As soluções multimodais da região reúnem o corredor Norte, que liga pelos trilhos Rondonópolis (MT) a Sumaré (SP) nas movimentações do mercado interno, e ao Porto de Santos, nas operações de exportação e importação.

A nova operação a partir de Anápolis deve ampliar o potencial de mercado com atendimento de regiões que antes não tinham essa alternativa de transporte. “A expectativa é crescer muito aqui no mercado de bens de consumo. Temos um mercado reefer (contêineres refrigerados, que transportam proteínas congeladas) muito forte nesta região, além do desafio de atender as demandas do minério do Norte de Goiás e Sul do Tocantins”.

O evento de inauguração, dentro do Porto Seco Centro Oeste, reuniu os principais clientes, fornecedores e parceiros da nova rota comercial. “Estamos abrindo esse fluxo de Goiás e contamos com nossos clientes e parceiros para torná-lo um case de sucesso na logística brasileira”, disse Marcelo Saraiva, CEO da Brado.

Rodrigo Parish, Luciano Johnsson, Daniel Salcedo, Marciel Perez e Brenno Queiroz - Foto: Divulgação

O encontro contou com um painel moderado por Salcedo com a participação de Marciel Perez, gerente executivo de Supply Chain e Logística da Caoa; Brenno Queiroz, presidente do comitê de logística da Anea; Luciano Johnsson, diretor de Operações, Planejamento e Segurança da Brado; Rodrigo Parish, diretor de Finanças e de Tecnologia da Brado. Everaldo Fiatkoski, diretor do Porto Seco Centro-Oeste, fez uma apresentação destacando a estrutura do local.

Para finalizar as apresentações, Matheus Pereira, diretor da Pátria Agronegócios, destacou o cenário econômico do Brasil. “Nos últimos 20 anos, o PIB brasileiro cresceu quase cinco vezes, enquanto o PIB de Goiás cresceu mais de seis vezes e o de Tocantins neste ano de 2023 cresceu quase dez vezes”, comparou. “O Brasil literalmente é uma locomotiva que não para. Às vezes desacelera, só que Goiás e Tocantins estão com o pé no acelerador.”

O evento ainda contou com homenagens aos colaboradores da Brado e uma demonstração de movimentação do trem e dos contêineres.

Sobre a Brado

A Brado é referência nacional em serviços de logística multimodal. Tem estrutura própria composta por 20 locomotivas, mais de 5 mil contêineres e 2,2 mil vagões, equipamentos, armazéns e terminais, complementadas por meio de parcerias estratégicas nos principais centros de consumo do país. Com atuação cada vez mais adaptada às necessidades do mercado de importação, exportação e mercado interno, a empresa preza pela excelência na movimentação de contêineres no Brasil, focado na integração multimodal.

Comments


Publicidade

Publicidade

bottom of page