top of page
  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco
  • X
  • TikTok

“Vamos atender muito mais goianos com moradia”, diz Caiado em Brasília

Governador participa, no Palácio do Planalto, da primeira seleção de propostas do novo ‘Minha Casa, Minha Vida’, programa habitacional do governo federal

“Vamos atender muito mais goianos com moradia”, diz Caiado em Brasília
Caiado destaca que Goiás é o único Estado a conceder casas a custo zero, ao participar do lançamento do novo Minha Casa, Minha Vida - Foto: Lucas Diener

O governador Ronaldo Caiado acompanhou nesta quarta-feira (22/11), em Brasília, a primeira seleção de propostas do novo Minha Casa, Minha Vida (MCMV), programa habitacional do governo federal. O evento ocorreu no Palácio do Planalto, com a presença do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva.


Nesta etapa as propostas selecionadas abrangem a chamada Faixa 1, que engloba famílias com renda mensal bruta de até R$ 2.640, morando em áreas urbanas; e de até R$ 31.680,00 por ano residindo em áreas rurais. O grupo familiar selecionado na modalidade é indicado por entes públicos locais para a obtenção da unidade habitacional.


“Com o nosso programa Pra Ter Onde Morar, agora acoplado com Minha Casa Minha Vida, vamos ter a condição de atender muito mais goianos”, afirmou o governador Ronaldo Caiado. Ele ressaltou que Goiás é o único estado a construir casas para pessoas mais carentes a custo zero e, com a Faixa 1 do Minha Casa, Minha Vida, os governos estadual e federal vão atender pessoas com condições de pagar prestações entre R$ 100 e R$ 150.


Caiado salientou que Goiás, por meio de políticas públicas como o Pra Ter Onde Morar e o Aluguel Social, cumpre a função de provedor do bem-estar à população em vulnerabilidade social. “Temos seis mil casas construídas e vamos fazer mais 4 mil até o final do meu governo. Venho desenvolvendo há muito tempo este trabalho com as pessoas de baixa renda, agora vamos ter condições de alongar o alcance”, enfatizou o governador. Caiado estava acompanhado do secretário de Infraestrutura, Pedro Sales, e do presidente da Agência Goiana de Habitação (Agehab), Alexandre Baldy.


Qualidade de vida

“Ter uma casa é ter um ninho seu, é saber que não tem de procurar um galho a cada primavera, é não ter de correr a cada chuva, é ter um lugarzinho que é seu”, afirmou o presidente Lula. Ele falou do impacto de uma moradia estável para a qualidade de vida da população, sem a preocupação de se mudar constantemente e com a possibilidade de criação de laços entre as comunidades.


O presidente da República destacou que o déficit habitacional no país era de 7 milhões de moradias há 50 anos e que, hoje, permanece o mesmo. Segundo Lula, este desafio pode ser vencido se todos trabalharem juntos, com a união de esforços da União, estados, prefeituras e o Legislativo.


O ministro de Cidades, Jader Filho, ressaltou que o programa já entregou mais de 6 milhões de unidades habitacionais e a meta, até 2026, é construir mais 2 milhões. “Muitas propostas boas ficaram de fora, mas não se preocupem, essa é só a primeira seleção. Ainda teremos seleção em 2024, 2025 e 2026”, anunciou o ministro.


Incentivo à leitura

Na solenidade em Brasília, o Ministério das Cidades e a Academia Brasileira de Letras (ABL) anunciaram a criação de bibliotecas nas novas unidades do Minha Casa, Minha Vida. Além disso, foi lançado o edital do Prêmio Minha Casa, Minha Vida.


Posse STJ

Ainda em Brasília, o governador Ronaldo Caiado participou da posse dos novos membros do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Integram a corte a partir de agora os ministros Teodoro Silva Santos, José Afrânio Vilela e Daniela Teixeira. Eles foram escolhidos e nomeados pelo presidente da República a partir de uma lista tríplice formulada pelo próprio Tribunal. Os indicados passaram por sabatina no Senado Federal.

Commentaires


Publicidade

Publicidade

bottom of page