top of page
  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco
  • X
  • TikTok

Operação faz busca e apreensão na casa do ex-secretário de Saúde Ismael Alexandrino

Irmão do ex-secretário foi preso em São Luís de Montes Belos

Operação faz busca e apreensão na casa do ex-secretário de Saúde Ismael Alexandrino
Ex-secretário de Saúde de Goiás, Ismael Alexandrino - Foto: Reprodução

A Polícia Civil apura suposto desvio de dinheiro em organização social na compra de itens hospitalares durante a pandemia da Covid-19, em Goiás. Na manhã desta quinta-feira (26/01) os policiais fazem busca e apreensão na casa do ex-secretário de Saúde de Goiás, Ismael Alexandrino. O irmão dele, Daniel Alexandrino foi preso em São Luís de Montes Belos.


Ao todo, são cumpridos 17 mandados de busca e apreensão e três de prisão. Também foram feitos bloqueio e sequestro de bens.


Ismael Alexandrino foi secretário da Saúde de Goiás no governo de Ronaldo Caiado entre 2019 e 2022, quando deixou o cargo para disputar as eleições. Eleito pelo PSD, ele assume o cargo de deputado federal no próximo dia 1º de fevereiro.


O ex-secretário já foi alvo de outra operação realizada em outubro de 2021, no Distrito Federal. Na época, a polícia apurava irregularidades na contratação de uma empresa de radiologia e imagem, além da suspeita de superfaturamento na compra de itens hospitalares, quando ele ocupava o cargo de diretor do Hospital de Base.


Em nota, a defesa de Ismael Alexandrino informou que ele está colaborando com a investigação e que, durante a gestão à frente da SES, Ismael sempre garantiu total transparência em todos os processos da pasta (Leia na íntegra ao fim do texto).


Operação “Sinusal”

Segundo a Polícia Civil, a investigação teve início após o recebimento de informações da Superintendência de Combate a Corrupção e ao Crime Organizado (SCCCOR/SSP/GO) sobre irregularidades na execução de contratos de gestão celebrados entre a Secretaria de Saúde e uma organização social, a qual teria subcontratado (terceirizado) empresa específica para prestação de serviços médicos em hospitais geridas por essa OS.


A organização social em questão é responsável por gerir cinco unidades hospitalares em Goiás e teria direcionado ao menos 11 subcontratações à empresa investigada, por meio de processos de contratações simulados.


Os valores dos contratos firmados entre a organização social de saúde e a empresa superam R$ 10 milhões. Ao celebrar contratos de gestão com o Estado e receber verba pública, a organização social deve obedecer os princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência, além de estar sujeita aos mecanismos de controle da administração pública.


Os crimes em apuração pela polícia até o momento são de organização criminosa, falsidade ideológica, uso de documento falso, advocacia administrativa e de lavagem de dinheiro. A operação recebeu o nome de “Sinusal”, em referência a uma cirurgia médica usada para desobstrução e limpeza.


Nota da defesa de Ismael Alexandrino

“Sobre os recentes acontecimentos, a defesa esclarece que o ex-secretário estadual de Saúde Ismael Alexandrino está colaborando com as autoridades na referida investigação, inclusive ao fornecer a senha de seu aparelho de telefone celular.


Enfatiza-se que, durante a sua gestão à frente da Secretaria Estadual de Saúde, Ismael sempre garantiu total transparência e lisura em todos os processos da Pasta. Tal fato fez com que a SES atingisse 100% de pontuação no Goiás Mais Transparente 2022, permanecendo com o Selo de Ouro da premiação, segundo a Controladoria Geral do Estado (CGE) e o Tribunal de Contas do Estado (TCE).


Sobre a investigação, a defesa aponta que requererá acesso aos autos para verificar possíveis nulidades como a ausência de contemporaneidade para o ato e a usurpação de competência da Justiça Federal e do Supremo Tribunal Federal.


Por fim, esclarece-se que o ex-secretário de Saúde continuará à disposição das autoridades para eventuais esclarecimentos que se fizerem necessários.


Demóstenes Lázaro Xavier Torres OAB/GO 7.148″.

Comments


Publicidade

Publicidade

bottom of page