top of page
  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco
  • X
  • TikTok

Em Ceres, professores da rede municipal protestam cobrando valorização e plano de carreira

Várias faixas foram espalhadas pela cidade

Foto: Reprodução/Rede Social

No domingo de eleições (02/10), Ceres amanheceu com várias faixas de protestos espalhadas pela cidade. As frases fazem critica prefeito Edmário Barbosa, dizendo que ele não esta respeitando o plano de carreira dos professores da rede pública municipal.


“Prefeito sem amor, não respeita e nem valoriza o professor”, era uma das frases que estava em uma das dezenas de faixas espalhadas pela cidade.


A professora Regislene Fernandes disse que a ação foi realizada após uma decisão coletiva, onde cerca de 60 profissionais da educação da rede pública municipal de educação decidiram mostrar à população ceresina, a indignação dos servidores com relação ao pagamento de salário. Para a educadora, a gestão municipal, de maneira injusta, não esta respeitando a lei que garante o plano de carreira da categoria.


Regislene disse ainda que, desde que o piso nacional foi implantado, em 2008, os salários e carreira dos professores eram respeitados, porem, o atual prefeito esta negando o cumprir, e assim desmotivando os profissionais.


Veja as fotos de algumas faixas:

O que diz a prefeitura

A Prefeitura de Ceres informou, por meio de nota, que o salário dos professores da rede municipal de Educação, bem como dos demais servidores do Poder Executivo, está sendo pago em dia, inclusive depositado em conta corrente dentro do mês de referência, como manda a legislação.


Sobre o plano de cargos e carreira, a prefeitura alega que, ao contrário do que diz as faixas, está cumprindo integralmente o que preconiza a lei e, portanto, pagando o piso nacional dos professores aprovado pela União. A nota afirma ainda que, no município de Ceres, nenhum professor da rede municipal recebe valor menor ao do piso nacional, conforme determinação federal.


Por fim, a nota diz que o protesto foi realizado por questão política. “Em nossa análise, este protesto, realizado por uma pequena parte dos professores ligados ao Sindicato, às vésperas das eleições estaduais, possui finalidades estritamente políticas, e não técnicas, uma vez que o município está cumprindo o que manda a legislação”, afirma a nota enviada pela prefeitura.

Comments


Publicidade

Publicidade