top of page
  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco
  • X
  • TikTok

“Ficará na história de Goiás e do Brasil", diz presidente da Fundação Pio XII sobre o CORA

Henrique Prata esteve no lançamento das obras do Complexo Oncológico de Referência do Estado de Goiás e afirmou que obra surge do empenho do governador Ronaldo Caiado

“Ficará na história de Goiás e do Brasil", diz presidente da Fundação Pio XII sobre o CORA
Foto: Júnior Guimarães

O empreendedor filantropo do setor de saúde brasileiro Henrique Duarte Prata, reconhecido por seu trabalho à frente da Fundação Pio XII, mantenedora do Hospital de Amor, anteriormente denominado Hospital de Câncer de Barretos, esteve nesta segunda-feira (13/02), no evento que marcou o lançamento das obras do Complexo Oncológico de Referência do Estado de Goiás – CORA, em Goiânia. Prata reconheceu o trabalho e empenho do governador Ronaldo Caiado.


Henrique Prata lembrou que a unidade que começa a ser construída em Goiás será uma referência para Goiás e para o Brasil. “No primeiro mandato, Caiado e Gracinha foram até Barretos e quase caíram para trás ao verem a ala infantil do Hospital de Amor. Ele disse que faria aqui. O CORA começa a existir a partir da ideia do governador, de fazer o sonho virar realidade. Ficará na história de Goiás e do Brasil o que está sendo feito aqui hoje", pontuou.


Prata lembrou que há no país um grande déficit de vagas para o tratamento do câncer em crianças e adolescentes e que obra como essa busca permitir que a população possa se tratar e ter uma chance de continuar vivendo. Segundo ele, cerca de 8,5 mil goianos se deslocam para Barretos em busca de tratamento para o câncer.


“Existem 14 mil casos novos de crianças com câncer no Brasil e só sete mil lugares. O governador, incomodado com isso, disse que iria atrás. Foi atrás do terreno primeiro, ganhou, mas precisava ser reeleito para colocar o projeto em andamento. Aqui teremos estrutura de cidade em torno desse projeto”, elogiou, e destacou os acordos jurídicos que Caiado conseguiu entabular com os Poderes do Estado para que fosse possível a concretização do empreendimento.


“Caiado conseguiu arquitetar com os Poderes um caminho que pode ditar todas as obras do País. Essa estrutura jurídica muda o conceito do Brasil. Aqui em Goiânia não vai ter brincadeira. A coisa vai estar funcionando daqui 20 meses”, comemorou. A previsão refere-se à inauguração da ala pediátrica.

Complexo Oncológico de Referência de Goiás –CORA terá 44 mil metros de área construída. Unidade fica às margens da BR-153, em Goiânia - Foto: Divulgação

Estrutura

Com investimento de R$ 424,7 milhões de recursos do Tesouro Estadual, o novo hospital terá área total construída 44,7 mil metros quadrados e será erguido próximo à Central de Abastecimento de Goiás (Ceasa) e à BR-153, em Goiânia. A unidade terá 148 leitos destinados à internação de pacientes adultos e pediátricos.


O hospital, que leva o nome de CORA em homenagem à sensibilidade e humanismo da poetisa goiana Cora Coralina, e que se soma à proposta de oferecer tratamento humanizado, moderno e de ponta aos pacientes, ofertará, na primeira etapa de funcionamento, tratamento oncológico especializado às crianças e adolescentes. Na segunda fase, ampliará o tratamento especializado a adultos.

Comentarios


Publicidade

Publicidade

bottom of page