top of page
  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco
  • X
  • TikTok

Goiás tem maior crescimento acumulado do Brasil

Índice de Atividade Econômica Regional (IBCR), medido pelo Banco Central, mostra que o Estado cresceu 5,4% no 3° trimestre de 2022, em comparação ao mesmo período do ano passado. É o maior avanço dos últimos dez anos

Goiás tem maior crescimento acumulado do Brasil segundo Índice de Atividade Econômica Regional (IBCR), medido pelo Banco Central - Foto: Reprodução

Goiás registrou o maior crescimento acumulado do país segundo o mais recente Índice de Atividade Econômica medido pelo Banco Central (IBCR), que é considerado uma prévia do Produto Interno Bruto (PIB). A última análise com dados relativos a setembro de 2022 revela que o Estado cresceu 5,4% no acumulado do ano, em comparação ao mesmo período do ano passado. Esse é o maior avanço já obtido nos últimos dez anos, ou seja, o maior crescimento desse indicador desde 2012.


"Todas as ações estruturantes e de recuperação fiscal empreendidas no período da pandemia permitiram ao Governo de Goiás criar um ambiente propício para o crescimento sustentável de segmentos essenciais como os de Serviço, Indústria e Agropecuária, como os recentes índices têm evidenciado", explica o secretário-geral de Governo, Adriano da Rocha Lima.


De acordo com o IBCR, o Estado de Goiás está na dianteira do crescimento econômico nacional, seguido por Amazonas (4,6%) e Bahia (4,2%). Esse crescimento está alinhado aos bons resultados dos indicadores conjunturais obtidos nos setores de Serviços (9,1%) e Indústria (1,6%), no acumulado do ano, até o terceiro trimestre de 2022. Os valores superam o desempenho nacional que ficou em 8,6% e -1,1%, respectivamente.


Emprego e renda

Com relação ao emprego formal, o Caged revelou que até o mês de outubro de 2022 o total de empregos gerados foi de 102.791 mil, o que representa um saldo positivo em todos os grandes grupamentos: Agropecuária (10.061 empregos), Comércio (15.404), Construção (14.502), Indústria (14.665) e Serviços (48.159). Em relação à taxa de desemprego, Goiás atingiu o menor patamar em 8 anos, além da menor taxa de desemprego de longo prazo de todo o país (0,5%).

Comments


Publicidade

Publicidade

bottom of page