top of page
  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco
  • X
  • TikTok

Indústria goiana apresenta quinto maior crescimento do país em junho

Enquanto cenário nacional é de estagnação, indústrias do estado crescem 11% e 9% nos setores de metalurgia e alimentos, respectivamente, no mês de junho

Indústria goiana apresenta quinto maior crescimento do país em junho
Governador Ronaldo Caiado visita indústria goiana, em Anápolis - Foto: Divulgação

A indústria goiana registrou crescimento de 1,8% em junho deste ano na comparação com o mês de maio, na série com ajuste sazonal, e alcançou o quinto lugar no Brasil entre 15 localidades pesquisadas. Os dados são da Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física (PIM-PF), divulgados nesta terça-feira (08/8) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Quando comparada a igual período do ano passado, a produção goiana teve alta de 4,7% na série (sem ajuste sazonal).


Para o governador Ronaldo Caiado, o dado é mais um reconhecimento da força do Estado. “Goiás hoje cresce num patamar de 6,6%, ao ano, superior ao Brasil, que cresce apenas 2,9%, e está numa fase que ninguém consegue competir conosco pela eficiência e produtividade dos nossos resultados que tem sido muito acima da média”, afirma Caiado.


O titular da Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Serviços (SIC), Joel de Sant’Anna Braga Filho, enfatiza o crescimento. “Fechamos o primeiro semestre do ano estável e em alta, mesmo diante das mudanças ocorridas no cenário nacional, como mudança de governo, que acabam por impactar regionalmente. Seguiremos crescendo nos próximos meses”, avalia Joel.


A produção de alimentos puxou a alta em Goiás. O setor registrou crescimento de 9,6%, acumulando 3,8% no ano. Outro destaque foi a fabricação de coque, de produtos derivados de petróleo e de biocombustíveis, que variou 4,4% em junho. A metalurgia também apresentou aumento significativo no mês, com variação de 11,8%, e, no acumulado do ano, alta de 24,6%.


Nacional

No Brasil, a produção da indústria brasileira recuou em nove dos 15 locais pesquisados em junho, na comparação com o mês de maio, apesar de ter ficado no campo positivo na média nacional. O avanço foi de 0,1%, de acordo com o IBGE.


Os maiores crescimentos foram registrados no Espírito Santo (4,6%), Rio de Janeiro (3,2%), Santa Catarina (2,6%), Mato Grosso (2,02%) e Goiás (1,8%). Na comparação com igual período de 2022, a indústria cresceu 0,3%.

Kommentare


Publicidade

Publicidade

bottom of page